AENFER participa de encontro em Brasília com lideranças de classe

No dia quatro de dezembro, líderes de classe se deslocaram do Rio de Janeiro para Brasília a fim de cumprir às 10 horas da manhã, agenda com o Dr. Valdir Agapito Teixeira, Secretário Federal de Controle Interno da Controladoria Geral da União. A audiência foi agendada para tratar a Dívida da União (RFFSA) com a REFER, tendo em vistas recente correspondência enviada pelas entidades de classe à CGU, exigindo providências quanto ao imediato pagamento.

Recebidos pelos representantes da CGU, a REFER foi representada pelo diretor financeiro eng.º Carlos Moulin, enquanto que os órgãos de classe se fizeram presentes através da Associação dos Aposentados da RFFSA, presidente estatístico Nelson Fernandes Cruz; Associação dos Engenheiros Ferroviários-AENFER, presidente eng.º Luiz Euler; Associação Mutua Auxiliadora da Estrada de Ferro Leopoldina-Mutua, presidente Raymundo Neves, que também representou a Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários – FNTF, na pessoa do ministro Hélio Regato; Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Leopoldina – AEEFL, presidente eng.º Almir Ferreira Gaspar; advogada Ana Carolina R. de Oliveira, representando o Escritório de Advocacia de Brasília; Dr. Cidmauro Lima, da Auditoria da ANTT, em Brasília . Pela CGU o Secretário Federal Valdir Agapito se fez acompanhar de três assessores.

Líderes de classe ferroviária

Pedido de providências da CGU

Após as apresentações iniciais dos representantes dos órgãos de classe dos ferroviários, o eng.º Carlos Moulin fez ampla explanação sobre a situação da dívida da União com a REFER que demanda mais de 10 anos pondo em risco o pagamento dos benefícios. Por sua vez, os representantes dos órgãos de classe falaram sobre a NOTIFICAÇÃO que enviaram solicitando providências da CGU junto ao Secretário do Tesouro, através do titular da Secretaria do Tesouro Nacional – STN, tendo em vista que tal autoridade vem desrespeitando a legislação da previdência complementar. Foi ressaltado que a própria CGU no exame meticuloso do processo administrativo emitiu Notas Técnicas atestando a certeza, a liquidez e a exatidão da dívida.

Os representantes tiveram, ainda, a oportunidade de informar àquela autoridade, da importância social da REFER para as milhares de famílias dos ferroviários, que contribuíram durante anos para terem o direito ao complemento do seu sustento. Falaram, também, que outros milhares de ferroviários deixaram ao longo de suas vidas laborativas de contribuir com a REFER, tendo em visto o alto custo para manter um plano de previdência complementar. Cobraram a negociação imediata da devida da União (RFFSA) com a Fundação REFER, que nada mais é do que dívida do Patrocinador com o plano de previdência dos seus empregados. A Dra. Ana Carolina, advogada que defende a REFER na Ação Judicial em Brasília, fez, também, detalhada apresentação sobre o andamento do referido Processo, onde a União é Ré.

Por fim, o Dr. Valdir Agapito fez uso da palavra, deixando claro que por parte da CGU não tinha nenhuma dúvida quanto à legalidade da dívida e pediu para que um dos auditores responsável pelo exame do processo em andamento na CGU, sob o regime de fiscalização, informasse sobre o mesmo, O auditor responsável disse que até Março/2015, o Relatório estará concluído. O Dr. Valdir Agapito orientou que no caso de ser necessário fossem utilizados mais técnicos de outras áreas da CGU, para maior celeridade. O Dr. Valdir Agapito falou algumas palavras sobre a importância da ferrovia e dos ferroviários para o desenvolvimento do Brasil. Falou, ainda, da seriedade da Audiência e de seus membros que ali participavam, por uma causa justa.

1 Comentário

  1. prezados colegas ferroviários,

    eu a falei quado Dilma (PT)releria para 2 mandato ela faria um covardia com o trabalhador veja o que foi feito alterou lei da previdência e outro???,

    gasto em sua campanha o que a maquina administrativa não tinha, agora nos povo pela mal gerencia do PT?

    ads

    paulo

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558