Artigo: A ferrovia desdenhada – A triste realidade das estações fechadas

Viajando por este país, o que nos chama a atenção é um estranho sentimento, que cada um certamente tem, pela falta da opção pelo trem. A pergunta que se faz é quando circulando por aí, vemos nas cidades do interior, uma estação ferroviária abandonada, ou ainda patrimonialmente conservada como símbolo de uma época passada:

qual seria a razão para tal? por que a ferrovia foi desdenhada? Em país de uma enorme extensão, o que nos causa maior decepção é a ausência da participação do transporte sobre trilhos como apoio ao deslocamento da quase totalidade da população.

Trocar o leito de uma via sobre trilhos por uma camada de asfalto, muitas vezes esburacada? Que lógica há nisso?

Maior se torna a apreensão quando nas estatísticas oficiais nos deparamos com um alto índice de acidente nas estradas, ceifando tantas vidas obrigadas por falta de alternativas

a viajar quase exclusivamente apenas por rodovias.

Diante de uma tal realidade, só existe apenas uma certeza…

é que, ao olharmos a velha estação,  temos a plena consciência de que a viagem por trem,

pela sua ausência, nos tira a oportunidade de curtir a felicidade de podermos passar bons momentos, apreciando a paisagem com segurança e tranquilidade, tornando mais humano

o nosso caminho em direção à eternidade.

 

Autor: Associado da Aenfer, engº Maurício de Souza,

Texto escrito em 29/agosto/2014

                                              

Comentários fechados.

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558