Comerciantes locais querem fim do VLT

Ao longo de quase 2 anos, as obras da Linha 3 do VLT ocuparam a Avenida Marechal Floriano, no Centro do Rio. À época, os comerciantes da região estavam entusiasmados, vislumbrando que a chegada do meio de transporte carioca à localidade iria atrair novos clientes.

Porém, não foi isso que aconteceu. Desde que a linha foi inaugurada, em outubro de 2019, o panorama do comércio local, ao invés de melhorar, piorou. Numa região ocupada por diversos prédios históricos, muitas lojas encontram-se fechadas e, por isso, muitos comerciantes pedem o encerramento da passagem do VLT pela via. A informação inicial é do “Diário do Porto”.

Para o VLT passar pelo local, os pontos de ônibus que ali ficavam foram retirados, e isso diminuiu a quantidade de pessoas por ali transitam.

Desde 1943 presente na Avenida Marechal Floriano, a Casa Nair, tradicional loja de artigos esportivos da região, perdeu de 30 a 40% de clientela com o VLT.

“Antes, as pessoas podiam estacionar aos sábados, e todas as lojas ficavam abertas. Não tinha loja vazia ou para alugar, como agora, que você pode escolher como quer a loja, grande, média, pequena, metade”, lamenta Junior Ferreira, um dos donos da loja.

E essa situação em relação aos pontos de ônibus tem explicação. Anteriormente, as pessoas pegavam o meio de transporte nas calçadas. Agora, com o VLT, os pedestres passaram a andar pelos trilhos, isto é, passando longe das lojas, tornando-as menos atrativas vistas à distância.

“Para o comércio foi horrível, no sábado fecha quase todo mundo. Nunca vi um Natal tão ruim quanto o desse ano, o pior de todos. Nós resistimos porque somos muito antigos e vendemos para um público específico, mas, se a área do VLT virasse estacionamento e calçadão, seria muito melhor. Pode pegar esse trenzinho aí, colocar em outro lugar para a gente voltar ao normal”, enfatiza Junior.

Fonte: https://diariodorio.com/comerciantes-locais-querem-fim-…

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558