Dia de homenagem na Aenfer com a Condecoração Engenheiro Paulo de Frontin e Posse dos Conselheiros

A Aenfer realizou na manhã do dia 28 de setembro a entrega da XX edição da Condecoração Engenheiro Paulo de Frontin, homenagem instituída pela instituição desde 1997, com o objetivo de destacar ferroviários e ferroviaristas por suas contribuições em prol do desenvolvimento e preservação da ferrovia brasileira e sua história, assim como pela defesa da classe ferroviária.

A solenidade aconteceu no Auditório Demosthenes Rockert, sede da Aenfer. Junto com a Condecoração, também foram realizadas a posse de um 1/3 dos Conselheiros Deliberativo e Fiscal, triênio 2017/2020, lançamento da medalha comemorativa dos 25 anos da Aenfer e a inauguração do retrato do ex-presidente, engenheiro Luiz Euler Carvalho de Mello na galeria de fotos dos ex-presidentes da entidade.

Para a presidente da Aenfer Isabel Cristina Junqueira de Andréa , este dia representa um momento de gratidão e que a Condecoração representa o agradecimento a ferroviários e personalidades que se destacaram pelas causas ferroviárias. Ela ressaltou que a presença maciça das entidades de classe neste evento traz a esperança de que todos juntos podemos alcançar grandes vitórias.

Clique nas fotos para ampliá-las

000 0001 0002 ##0

Na entrega da Condecoração Paulo de Frontin, foram homenageados o engenheiro Delmo Manoel Pinho que está como subsecretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro; senador pelo Estado do Rio de Janeiro jornalista Eduardo Lopes (o senador não pode comparecer ao evento por motivo de compromisso de última hora com a Presidência da República. A Aenfer marcará uma audiência para fazer a entrega da homenagem); eng.º Emerson José Melo da Silva; diretor-presidente da Refer eng.º Marco André Marques Ferreira; advogada Maria da Penha Arlotta e os engenheiros Sergio Murilo Ramos de Paiva e Wilson Tadashi Shimura, in memoriam. (Leia o currículo resumido dos homenageados no final desta matéria)

0delmo pinho emerson marco andré

0penha 0sergio murilo 0shimura

O mestre de Cerimônia, engenheiro Antônio Gonçalves, deu continuidade à solenidade para a realização da posse de 1/3 dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. Compõem o Conselho Deliberativo, categoria Efetivo os engenheiros Carlos Alberto de Oliveira Joppert, Jorge Ribeiro, Mônica Maria Baggetti Machay de Oliveira, Ramiro Ramos do Nascimento, Sergio Murilo Ramos de Paiva e Vera Lúcia Bernardo Ferraço. Eles assinaram o livro de posse e em seguida o eng.º Sergio Murilo, que foi o candidato ao Conselho mais votado, discursou em nome dos conselheiros Efetivos.

0discurso sergio

Ele fez um breve relato dos tempos de luta e de união com seus colegas de RFFSA e do aprendizado que ganhou com eles. Falou também da importância da Aenfer como Associação.

0Conselhos CONSELHO E EMESA

Como conselheiro, categoria Especial, tomaram posse o administrador Antonio Gomes Pires e o advogado Genésio Pereira dos Santos.

0Genésio

Coube a ele, por ter sido mais votado, fazer o discurso de agradecimento em sua categoria e registrou a alegria de ser reeleito nos quadros do Conselho. Disse que o Brasil precisa de ferrovia e que precisamos recriar o país para que tenhamos um futuro melhor, com mobilidade urbana de qualidade.

Também assinou o livro de posse a engenheira Elizabeth Cavalcanti Klang como conselheira Fiscal. O mandato dos conselheiros empossados é até o ano de 2020.

A cerimônia prosseguiu com o lançamento da medalha comemorativa em alusão aos 25 anos da Aenfer, fundada em 26 de março de 1992, quando foram incorporadas a Associação de Engenheiros da Estrada de Ferro Central do Brasil – AECB (que completou 80 anos em 19 de junho de 2017), Associação de Engenheiros da Administração Geral da RFFSA – AEAG e Associação de Engenheiros da CBTU – AECBTU.

0Medalha

O evento terminou com a inauguração do retrato eng.º Luiz Euler Carvalho de Mello, que entrou para a galeria de fotos dos ex-presidentes da Aenfer.

01euler 0euler 02euler

*RESUMO DO CURRÍCULO DOS AGRACIADOS COM A CONDECORAÇÃO ENG.º PAULO DE FRONTIN

 

ENGENHEIRO DELMO MANOEL PINHO – NASCEU EM SÃO PAULO, GRADUOU-SE EM ENGENHEARIA CIVIL PELA ESCOLA DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA NO RIO DE JANEIRO. FEZ MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL EM 1993 PELA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE E MBA, MANAGEMENT – FORMAÇÃO DE GERENTES E DIRETORES EM 1997 PELA FACULDADE GETÚLIO VARGAS NO RIO DE JANEIRO. FEZ DIVERSOS CURSOS DE EXTENSÃO NO EXTERIOR. DENTRE ELES:TECHNICAL DEEP DIVE ON TOD (TRANSIT ORIENTED DEVELOPMENT) / LAND VALUE CAPTURE THE WORLD BANK GROUP, TOKYO DEVELOPMENT LEARNING CENTER , JAPAN E PLANIFICATION DES PLATEFORMES LOGISTIQUE (PARIS ET MARSEILLE, FRANCE). É SUBSECRETÁRIO DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DESDE 2007, RESPONSÁVEL PELA ÁREA DE PLANEJAMENTO DE TRANSPORTES E LOGÍSTICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. ANTERIORMENTE FOI SUBSECRETÁRIO DA SECRETARIA DE ESTADO DE ENERGIA, DA INDÚSTRIA NAVAL E DO PETRÓLEO NO RIO DE JANEIRO E SUPERINTENDENTE DE VÁRIAS ARÉAS DA SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO RIO DE JANEIRO.
SENADOR DA REPÚBLICA EDUARDO LOPES – NATURAL DE SANTO ANDRÉ – SÃO PAULO, FORMOU-SE BACHAREL EM TEOLOGIA, JORNALISTA ARTICULISTA, RADIALISTA, LOCUTOR E APRESENTADOR. EM PROGRAMAS DE RÁDIO E TV. ESTEVE À FRENTE DA ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE CRISTÃ (ABC). POR MEIO DO TRABALHO DESENVOLVIDO, NA ABC, PARTICIPOU DA DISTRIBUIÇÃO DE TONELADAS DE ALIMENTOS EM TODO O MUNDO. NO PERÍODO DE 2007 A 2010 EXERCEU O MANDATO DE DEPUTADO FEDERAL PELO RIO DE JANEIRO. EM 2010, CANDIDATOU-SE JUNTAMENTE COM O ENTÃO SENADOR MARCELO CRIVELLA AO SENADO, EXERCENDO O MANDATO DE SENADOR DA REPÚBLICA, ENTRE 2012 A 2014. EM 2014, ASSUMIU O MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA. SOB SUA GESTÃO, AJUDOU A IMPLEMENTAR DIFERENTES MODALIDADES DE COOPERAÇÃO COM OUTROS PAÍSES PARA A INCORPORAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS. APÓS MARCELO CRIVELLA SE TORNAR PREFEITO DO RIO DE JANEIRO, ASSUMIU, EM JANEIRO DE 2017, O MANDATO DE SENADOR. É UM DOS PARLAMENTARES QUE TEM DADO IMPORTANTE APOIO PARA QUE A DÍVIDA DA UNIÃO COM A REFER SEJA REGULARIZADA. RECENTEMENTE OCUPOU A TRIBUNA EM DEFESA DOS FERROVIÁRIOS PARTICIPANTES DO PLANO DE PREVIDÊNCIA DA EXTINTA RFFSA QUE AGUARDA HÁ 17 ANOS O PAGAMENTO DE VALORES DA RESPONSABILIDADE DO GOVERNO E VEM EXERCENDO JUNTO AOS ÓRGÃOS DA UNIÃO ENVOLVIDOS, EM PARTICULAR À ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO E SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL, POR ONDE O PROCESSO TRAMITA, APÓS A MANIFESTAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, DECISIVA AÇÃO PARA DAR A CELERIDADE NECESSÁRIA A CONCLUSÃO DO PROCESSO E RESPECTIVO PAGAMENTO, VISANDO A TRANQUILIDADE DE DEZENAS DE MILHARES DE FERROVIÁRIOS APOSENTADOS.

 

ENGENHEIRO EMERSON JOSÉ MELO DA SILVA – NASCEU NO RIO DE JANEIRO, ENGENHEIRO CIVIL FORMADO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO, MESTRE EM CIÊNCIAS EM ENGENHARIA DOS TRANSPORTES- TESE COM O TÍTULO “METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO E AUMENTO DA CAPACIDADE DE TRANSPORTE DE UM CORREDOR FERROVIÁRIO – APLICAÇÃO AO CORREDOR RIO-SÃO PAULO” DEFENDIDA EM JANEIRO DE 1978 NO INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA. FOI ESTAGIÁRIO DA ESTRADA DE FERRO CENTRAL DO BRASIL DE AGOSTO DE 1970 A DEZEMBRO DE 1971; COMO ENGENHEIRO, TRABALHOU NA ESTRADA DE FERRO CENTRAL DO BRASIL ENTRE 1972 E 1973; NA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL CENTRO DA EXTINTA RFFSA ENTRE 1974 E 1979; NA ADMINISTRAÇÃO GERAL DA EXTINTA RFFSA ENTRE 1980 E 2000 (QUANDO SE APOSENTOU). TRABALHOU NA EMPRESA CONCREMAT EM 2002 NA ÁREA DE SUPERVISÃO DE OBRAS DA COMPANHIA BRASILEIRA DE TRENS URBANOS – CBTU NA MODERNIZAÇÃO DAS ESTAÇÕES DO SUBÚRBIO DO RIO DE JANEIRO; ENTRE 2003 E 2005 FOI CONTRATADO PELA EXTINTA RFFSA PARA TRABALHAR NAS ATIVIDADES REFERENTES A CADASTRAMENTO, REGULARIZAÇÃO E VENDA DE IMÓVEIS NÃO OPERACIONAIS. DENTRE AS ATIVIDADES DIDÁTICAS FEZ PARTE DA BANCA EXAMIDAORA DE TESE DE MESTRADO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTE NO INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA EM 1980. PUBLICOU DIVERSOS TRABALHOS, COMO “BRASIL S/A – A MAIOR EMPRESA DO SÉCULO XXI” – LIVRO LANÇADO EM JUNHO DE 2010. É EX-PRESIDENTE DA AEAG (1990/1992) E OCUPOU CARGO DE DIRETOR NA AECB.

 

ENGENHEIRO MARCO ANDRÉ MARQUES FERREIRA – NATURAL DO RIO DE JANEIRO, GRADUOU-SE EM ENGENHARIA CIVIL EM 1985 PELA FACULDADE DE ENGENHARIA SOUZA MARQUES. É DIRETOR-PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO REDE FERROVIÁRIA DE SEGURIDADE SOCIAL – REFER, DESDE AGOSTO DE 2008 ATÉ A PRESENTE DATA. FOI PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DA REFER ENTRE 2005 A 2008, MEMBRO DO CONSELHO DELIBERATIVO DE 2003 A 2008 E PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL NOS PERÍODOS DE 1999 A 2001. DESDE FEVEREIRO DE 2007 RESPONDE COMO COORDENADOR DE CONTROLE INTERNO DO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES – INVENTARIANÇA DA EXTINTA RFFSA. PELA RFFSA FOI CHEFE DA AUDITORIA INTERNA DE 2002 A 2007; COORDENADOR DE AUDITORIAS ENTRE 1996 A 2002; AUDITOR SUPERVISOR EM 1995 A 1996; AUDITOR INTERNO NOS PERÍODOS DE 1990 A 1995 E ENGENHEIRO DE INSPEÇÃO. TRABALHOU POR UM ANO, EM 1985, NA MONTREAL S/A COMO ENGENHEIRO CIVIL; MASTER INCOSA ENGENHARIA E OUTRAS. FOI TAMBÉM CAIXA EXECUTIVO DO BANCO REAL POR QUATRO ANOS. DENTRE OS CURSOS DE EXTENSÃO FEZ MBA EM PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO, UFRJ/IDEAS, PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PLANEJAMENTO TAMBÉM PELA UFRJ/COOPE E MATEMÁTICA FINANCEIRA PELA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. PARTICIPOU EM DIVERSOS CONGRESSOS, SEMINÁRIOS E PALESTRAS NO SEGMENTO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR.

 

 

 

ADVOGADA MARIA DA PENHA ARLOTTA – MINEIRA, DE JUIZ DE FORA. SEU AVÔ FOI MAQUINISTA E CHEFE DE ESTAÇÃO DA CENTRAL DO BRASIL EM JUIZ DE FORA. FORMADA EM DIREITO PELA SUESC – SOCIEDADE UNIFICADA DE ENSINO SUPERIOR E CULTURA NO RIO DE JANEIRO. TRABALHOU NO INSTITUTO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL – INPS (HOJE INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL- INSS),COMO COORDENADORA SUBSTITUTA DE MANUTENÇÃO DE BENEFÍCIOS DA DIREÇÃO GERAL DO INPS. NESTA OCASIÃO, RESPONDIA PELOS FERROVIÁRIOS, MARÍTIMOS E AERONAUTAS. ERA TAMBÉM RESPONSÁVEL PELO ENCAMINHAMENTO DOS COMANDOS DE BENEFÍCIOS PARA OS POSTOS DE MANUTENÇÃO DO INSS EM TODO O BRASIL.  FOI CONVIDADA PELO PROFESSOR VICTOR JOSÉ FERREIRA PARA TRABALHAR NA CBTU COMO CONSULTORA NA ÁREA DE PREVIDÊNCIA SOCIAL, NA OCASIÃO EM QUE FOI CRIADA A CBTU COMO SUBSIDIÁRIA DA EXTINTA RFFSA. PENHA PROVIDENCIOU UM TERMO DE COOPERAÇÃO JUNTO AO INAMPS/INPS PARA REGULARIZAR A SITUAÇÃO DE MILHARES DE FERROVIÁRIOS TRANSFERIDOS DA RFFSA PARA A CBTU E QUE SE ENCONTRAVAM EM AUXÍLIO-DOENÇA, TRANSFORMANDO A MAIORIA EM APOSENTADOS POR INVALIDEZ.   COORDENOU UMA AÇÃO INTERDISCIPLINAR PARA NORMATIZAR AS LICENÇAS DE QUALQUER TIPO DENTRO DA CBTU. NESTE PERÍODO, JÁ DESLIGADA DO INPS, FOI EFETIVADA PELA CBTU COMO CHEFE DE SETOR DE BENEFÍCIOS. RESPONSÁVEL POR IMPLANTAR E FAZER A MANUTENÇÃO DA COMPLEMENTAÇÃO DAS APOSENTADORIAS E PENSÕES DOS FERROVIÁRIOS DA CBTU. PARTICIPOU NA RFFSA DA ELABORAÇÃO DA MINUTA ENTREGUE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS PREVENDO TODAS AS SITUAÇÕES JURÍDICAS DE PESSOAL QUE AINDA CONVIVIAM NA RFFSA, QUE RESULTARAM NA LEI 8186, EM 1991. ONZE ANOS DEPOIS, COM MUITA LUTA JUNTAMENTE COM A FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE ENGENHEIROS FERROVIÁRIOS – FAEF E A ASSOCIAÇÃO DE ENGENHEIROS FERROVIÁRIOS – AENFER CONSEGUIRAM TORNAR O BENEFÍCIO ABRANGENTE ATRAVÉS DA LEI 10478 DE JUNHO DE 2002. ATUALMENTE É ASSESSORA JURÍDICA DA FAEF.  PELA AENFER, FOI DIRETORA DE ACOMPANHAMENTO JUDICIAL NO PERÍODO DE 2007 A 2010 E POR CURTO PERÍODO EM 2016. ATUALMENTE É DO CONSELHO EDITORIAL DO JORNAL DA AENFER.

 

 

 

 

SERGIO MURILO RAMOS DE PAIVA – NASCIDO NO RIO DE JANEIRO, É ENGENHEIRO CIVIL DE ESTRUTURA, FORMADO PELA FUNDAÇÃO TÉCNICO EDUCACIONAL SOUZA MARQUES. PÓS-GRADUADO EM ENGENHARIA FERROVIÁRIA, LATO SENSU PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO – UFRJ. ESPECIALISTA EM ESTRUTURAS METÁLICAS PELA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – UERJ EM 1982 E CÁLCULO DE ESTRUTURAS DE AÇO PELA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO – USP EM 1975. FOI DIRETOR DO SINDICATO DOS ENGENHEIROS DO ESTADO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – SENGE NO PERÍODO DE 1998 A 2000; FOI ENGENHEIRO DA EXTINTA RFFSA. PASSOU A MAIOR PARTE DE SUA VIDA PROFISSIONAL NA AG – ADMINISTRAÇÃO GERAL DA RFFSA. NA AG FOI CHEFE DA ASSESSORIA TÉCNICA DE NORMAS DA DIRETORIA DE ENGENHARIA, PERÍODO 1984 A 1986; GERENTE DE OBRAS DE ARTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE ENGENHARIA, 1986 A 1988; ASSISTENTE TÉCNICO DA SUPERINTENDÊNCIA DE ENGENHARIA, ÁREA DE CONSERVA MECANIZADA, 1988 A 1989; GERENTE DE PONTES E EDIFICAÇÕES, ARTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE ENGENHARIA, 1991 A 1994; CHEFE DE DIVISÃO DE OBRAS DE ARTE E EDIFICAÇÕES, 1994 A 1996. TRABALHOU COMO ENGENHEIRO NA COMPANHIA ESTADUAL DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES E LOGÍSTICA – CENTRAL; SUPERINTENDÊNCIA DE TRENS URBANOS – STU E VALEC, ENGENHARIA, CONSTRUÇÕES E FERROVIAS COM EXPERIÊNCIA DE MAIS DE 35 ANOS EM FERROVIA, EXERCENDO COMO PRINCIPAIS CARGOS: ENGENHEIRO RESIDENTE DE OBRAS DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL RIO NO RAMAL DE SÃO PAULO (1975 A 1976); ENGENHEIRO CALCULISTA DO DEPARTAMENTO DE VIA PERMANENTE DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL CAMPOS (1976 A 1977); ENGENHEIRO CALCULISTA DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE JUIZ DE FORA, SR 3 (1977 A 1982); CHEFE DA SUB-UNIDADE DE PONTES DA SUPERINTENDÊNCIA DE TRENS URBANOS – STU-RJ (1982 A 1984); ASSESSOR DA PRESIDÊNCIA DA CENTRAL LOGÍSTICA (ABRIL DE 2005 A JUNHO DE 2006), SUPERINTENDENTE REGIONAL RIO DE JANEIRO DA VALEC (MARÇO DE 2008 A NOVEMBRO DE 2011), DENTRE OUTRAS ATIVIDADES. NA AENFER FOI VICE-PRESIDENTE, PERÍODO DE 1996 A 1998, DIRETOR DE ASSISTÊNCIA AO SÓCIO, PERÍODO 1998 A 2000, DIRETOR ADMINISTRATIVO DE 2002 A 2004; DIRETOR DE PRODUTOS E SERVIÇOS, PERÍODO DE 2004 A 2007; E CONSELHEIRO, PERÍODO 2010 A 2013.

 

 

 

 

WILSON TADASHI SHIMURA (IN MEMORIAN) – NASCEU EM SÃO PAULO,                      ENGENHEIRO CIVIL FORMADO PELA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. FEZ PÓS-GRADUAÇÃO: MBA EM “REGULAÇÃO, DEFESA DA CONCORRÊNCIA E CONCESSÕES” PELA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. INGRESSOU COMO ENGENHEIRO DA RFFSA ATRAVÉS DE CONCURSO PÚBLICO EM 1985, SUA ATUAÇÃO FOI DE QUASE 40 NA EMPRESA PERMANECENDO 22 ANOS NA EMPRESA ATÉ 2007, TENDO OCUPADO DIVERSOS CARGOS, TAIS COMO: CHEFE DA GERÊNCIA DE ESTUDOS E NORMAS – DIRETORIA DE OPERAÇÕES (1985 A 1987); CHEFE DO DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES – SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES (1987 A 1990); SUPERINTENDENTE DE TRANSPORTES – DIRETORIA DE MARKETING (1992); CHEFE DO DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO DE TRANSPORTES; SUPERINTENDÊNCIA TÉCNICA (1992 A 1994); CHEFE DO DEPARTAMENTO DE GESTÃO SUL – DIRETORIA DE PRODUÇÃO (1995).  TRABALHOU POR 10 ANOS EM SERVIÇOS DE CONSULTORIA REALIZANDO PROJETOS E ESTUDOS. REALIZOU PROJETOS E ESTUDOS DE TRANSPORTE DE CARGA E DE PASSAGEIROS, PLANEJAMENTO, GERENCIAMENTO E SISTEMAS DE GESTÃO DA OPERAÇÃO FERROVIÁRIA. CONCOMITANTEMENTE COM AS ATIVIDADES NA RFFSA ATUOU EM SERVIÇOS DE CONSULTORIA. FOI CONSULTOR PERMANENTE DA VALEC ALÉM DE PARTICIPAR DE DIVERSOS ESTUDOS E PROJETOS COMO CONSULTOR INDEPENDENTE. FOI DIRETOR DA OIKOS PESQUISA APLICADA LTDA. FOI SÓCIO DA SHIMURA & SHIMURA CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA. PARTICIPOU DE COMISSÕES DE APURAÇÃO DE GRANDES ACIDENTES FERROVIÁRIOS OCORRIDOS COM TRENS DA RFFSA, ATUANDO COMO PRESIDENTE NO ACIDENTE DE PERIQUITOS (PARANÁ) E PÁTIO DE BAURU (SÃO PAULO), E COMO MEMBRO DA EQUIPE NA COLISÃO DE TRENS EM JAPERI (RIO DE JANEIRO) EM 1995 A 1996. FOI CONSELHEIRO DA AENFER POR DOIS PERÍODOS: OUTUBRO DE 2003 A SETEMBRO DE 2006 E OUTUBRO. DE 2006 A SETEMBRO DE 2009.

2 Comentários

  1. Almir Gaspar disse:

    GOSTARIA DE PARABENIZAR A DIRETORIA DA AENFER PELO EVENTO, PROPORCIONANDO UM GRANDE ENCONTRO DOS FERROVIÁRIOS E FAMILIARES, CUJAS LEMBRANÇAS DE MOMENTOS DE COMPANHEIRISMO E AMIZADE, SEMPRE TRAZEM BOAS RECORDAÇÕES.
    ABRAÇOS,
    ALMIR GASPAR

  2. Cilene Andrade Mattos Moura disse:

    Cerimônia bem aconchegante e emocionante.
    Participação com grande público.
    Muita garra e perseverança.
    Unidos venceremos!

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - CEP 20210-030 - Centro - Rio de Janeiro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558 - aenfer@aenfer.com.br