Ferrovias Brasileiras: cenário atual

O diretor da Aenfer, engenheiro Helio Suêvo Rodriguez esteve no CREA-RJ no dia 13 de agosto para realizar palestra sobre o cenário atual da ferrovia brasileira. O tema, que já foi exposto na Seaerj, chamou atenção da classe e por isso houve interesse de ser retratado, devido a importância do assunto.

Na ocasião, ele mostrou um demonstrativo da extensão da malha ferroviária. Disse que no sistema de carga temos hoje 28.600 km de extensão operada pela iniciativa privada, sendo 7.000 km em operação plena, 13.100 km subutilizadas e 8.500 km não operadas.

Sobre a distribuição de carga por modalidade de transporte, o rodoviário corresponde 65%, já o ferroviário tem 15%, enquanto que o hidroviário soma 5%.

O engenheiro explicou que dos 15% do modo ferroviário, 80% se refere ao transporte de granéis sólidos (minério de ferro).

Suêvo falou dos projetos previstos, do cenário prioritário onde se destacam Ferrogrão, Fiol e Norte-Sul.

Ele lembrou que a ferrovia no Brasil prosperou até o final da década de 1950. As causas para a sua decadência, foram, dentre outras, o consumo dos recursos públicos abusivos no período de transição do regime imperial para o republicano e a crise econômica cafeeira de 1940, esgotando-se o modelo de transporte ferroviário.

IMG_2644

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558