Lava a jato gigante e ‘solda de vulcão’: veja como é a manutenção nas madrugadas no MetrôRio

Todas as madrugadas, enquanto as 41 estações do metrô do Rio estão de portas fechadas, em um lugar o trabalho é a mil por hora. Fica na Cidade Nova o Centro de Manutenção do MetrôRio, para onde vão as composições que precisam de pequenos reparos… e de um banho.

Um lava a jato de 20 metros de comprimento se destaca na oficina. Toda noite, sete trens passam pela megaestrutura. A limpeza, que inclui esfregão com água e sabão e secagem a ar, demora 10 minutos.

No planejamento do MetrôRio, cada vagão vai para o chuveiro de 15 em 15 dias.

Pequenos reparos na hora

Uma força-tarefa de 450 funcionários bate ponto nas madrugadas no Centro de Manutenção. Nos dias úteis, o sistema opera para os passageiros das 5h à 0h; nos fins de semana e feriados, das 7h às 23h. Os trens com problemas mais simples – como luz queimada, vidros quebrados ou portas emperradas – são consertados na hora, a tempo de se posicionar antes da abertura das estações.

No caso da revisão preventiva, um vagão pode ficar até 40 dias na oficina, pois é todo desmontado.”É como um carro”, compara Daniel Loureiro, gerente de Engenharia de Manutenção. “De acordo com a quilometragem, a gente troca peças mais profundas ou menos profundas”, explica.

‘Solda de vulcão’

Outra preocupação são os trilhos. Os 262 km de linhas duram até 10 anos, e a troca só pode ser feita de madrugada.Antes da soldagem a 1.000°C – tão quente quanto um vulcão em erupção, – os técnicos serram o trilho velho, retiram e colocam o novo no lugar. Tudo leva duas horas e meia. Outro aparelho móvel é a giga de teste, que checa se a máquina que movimenta os trilhos e faz o trem mudar de caminho está funcionando.

O MetrôRio transporta hoje 880 mil passageiros por dia.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/10/…

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558