Ministro anuncia investimentos em ferrovia

Tarcísio Freitas é talvez o único Ministro incontestável do governo Bolsonaro. No primeiro encontro Folha Business, ele revelou no painel “Projeto Prioritário para o Brasil” algumas das ações que levaram a pasta de Infraestrutura das sombras para um dos Ministérios mais ativos e amados do governo. No evento, ele revelou com exclusividade as principais obras e concessões esperadas para o próximo ano no Espírito Santo.

Objetivo da Infraestrutura é gerar um choque de oferta de bens e transporte barato

Coletiva de imprensa com Felipe Rigoni, Tarcísio Freitas, RenatoComo a infraestrutura ajuda a retomada econômica do país? Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, é fácil exemplificar isso em números. No primeiro ano à frente da pasta, o engenheiro encerrou uma novela que durou 47 anos: o asfaltamento de uma importante BR de escoamento agrícola no Pará.

Com uma simples obra, o preço do frete diminuiu em 26%– afinal, os caminhoneiros começaram a fazer mais fretes por dia. Com isso, os produtores rurais puderam aumentar a safra e elevar sua renda. Para Tarcísio, “esse é um exemplo de como estamos usando a infraestrutura para reduzir o ‘custo brasil’. Uma infraestrutura robusta destrava a produtividade da nossa economia.”

Contudo, com um orçamento de apenas R$ 8 bi para seu ministério, Tarcísio não conseguiria realizar todas as obras de infraestrutura necessárias. “Para contornar esse obstáculo, temos que ser criativos e buscar apoio da iniciativa privada.”

Com esse modelo de gestão, a agenda de concessões foi lotada em 2019 e continuará sendo em 2020. No ano passado, Tarcísio capitaneou 27 leilões de concessão, que, segundo ele, é o mais sofisticado do mundo. “Protegemos as operações através de proteções contratuais e até ‘hedge’ cambial [proteção contra oscilação do câmbio]” explica.

Tarcísio revelou que em 2020, a meta é realizar a concessão de 40 a 44 ativos da União e ter 17 mil quilômetros de rodovias com administração privada.

Sobre o Espírito Santo, Tarcísio de Freitas disse que o Governo Federal deve entregar parte da duplicação da BR-262 ainda este ano. Segundo o ministro, o trecho mais crítico, de 52 quilômetros, deve ficar pronto. “A expectativa é que a gente licite em 2020 e 2021 a gente vai ter um novo concessionário” avaliou.

O ministro também afirmou que a concessão à iniciativa privada do Porto de Vitória está adiantada e que o ramal ferroviário da EF-118 (estrada de ferro que liga o município de Nova Iguaçu, na Região metropolitana do Rio de Janeiro, a Cariacica, no Espírito Santo) deve sair em breve.

Essa ferrovia fará conexão com a estrada de ferro Vitória-Minas, que também será concessionada. “A concessão da estrada de ferro Vitória-Minas que vai gerar R$ 1 bi de investimentos na ferrovia e usar a capacidade ociosa de portos e siderúrgicas, que contribuem para impulsionar a exportação de minério.

O Espírito Santo também ganha na aviação regional. Tarcísio revelou que os aeroportos de Linhares e Cachoeiro de Itapemirim receberão investimentos para aumentarem sua capacidade e possibilitar a chegada de vôos regionais.

Fonte: Folha Vitória 08/03/2020

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558