Movimento de preservação ferroviária ganha locomotiva pioneira no Brasil

Uma das pioneiras locomotivas diesel-elétricas da antiga Estrada de Ferro Sorocabana (EFS), fabricada em 1948, será preservada pela Sorocabana – Movimento de Preservação Ferroviária no Centro de Memória Ferroviária de Sorocaba. A locomotiva General Electric 44 toneladas, nº 3002, estava inativa no Complexo Industrial Yara Cubatão e, em breve, será utilizada no trem turístico/cultural dos Operários, que liga os municípios de Sorocaba e Votorantim.

Esta será a primeira locomotiva diesel-elétrica deste modelo preservada em museu ferroviário dinâmico do País, assegurando a preservação de parcela importante da memória ferroviária brasileira. A Sorocabana agradece especialmente ao vice-presidente de Produção da Yara, Leonardo Silva, que esteve diretamente envolvido nas conversas, e a todos os colaboradores de diferentes áreas da empresa que atuaram para que a doação e o transporte fossem concretizados.

A Yara é líder mundial em nutrição de plantas. Desenvolve ferramentas agrícolas digitais destinadas à agricultura de precisão.

A locomotiva foi transportada de Cubatão para Sorocaba no último dia 22, estando garageada na sede do Centro de Memória Ferroviária, onde passará por futuro restauro.

Início das locomotivas a diesel em São Paulo

A aquisição remonta ao ano de 1945, época do início da operação das locomotivas a diesel na Estrada de Ferro Sorocabana. Com o aumento no tráfego de vagões na ferrovia, houve a necessidade de contar com opções mais robustas de tração, como a tecnologia diesel-elétrica.

Conhecidas como GE/Caterpillar, em referência aos dois motores Caterpillar D-17000 que utilizam, as 10 locomotivas adquiridas pela Estrada de Ferro Sorocabana inicialmente destinavam-se ao setor Cantareira, na Grande São Paulo. Porém, foram de fato utilizadas na substituição das antigas locomotivas a vapor nos serviços de manobras em geral da ferrovia. Primeiro na Grande São Paulo, depois em toda a malha da Estrada de Ferro Sorocabana. Com 380 HP de potência, também foram empregadas na tração de trens leves.

Nos anos 1970, com a formação da Fepasa – Ferrovia Paulista S/A, sucessora da Estrada de Ferro Sorocabana, a locomotiva nº 3002 passou a ser utilizada nos serviços de manobra da oficina de Campinas, recebendo pintura diferenciada para tal. Anos depois, passou a ser utilizada no terminal ferroviário que atualmente integra o Complexo Industrial Yara Cubatão. Mesmo desativada há cerca de uma década, a empresa procurou preservar a locomotiva já com o objetivo de concretizar a doação.

Centro de Memória Ferroviária

O Centro de Memória Ferroviária de Sorocaba é um projeto desenvolvido pela Sorocabana – Movimento de Preservação Ferroviária, entidade de direito privado e sem fins lucrativos, certificada pelo Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). Tem objetivo geral de preservar locomotivas, carros de passageiros e vagões representativos para a evolução tecnológica da Estrada de Ferro Sorocabana (EFS) e da Estrada de Ferro Elétrica Votorantim (EFEV). Sua implantação é prevista para a Estação Paula Souza, no centro de Sorocaba.

A locomotiva General Electric 44 toneladas, nº 3002, estava inativa no Complexo Industrial Yara Cub

 

Trem Turístico Sorocaba – Votorantim (“Trem dos Operários”)

O Trem dos Operários será um serviço ferroviário de passageiros para fins turísticos entre a Estação Paula Souza, em Sorocaba, e a cidade de Votorantim. Objetiva potencializar a visitação turística das duas cidades por intermédio de um roteiro histórico-cultural que utilizará a histórica Locomotiva 58 e a antiga Estrada de Ferro Elétrica Votorantim (EFEV).

Reportagem publicada na página 09 da edição nº398 da Gazeta de Votorantim de 30 a 05 de fevereiro de 2021.

Fonte: gazetadevotorantim.com.br, 02/02/2021

Comentários fechados.

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558