Museu ferroviário mantém viva a história

Lages (SC). O 1º Batalhão Ferroviário (1º BFv), mantém, em suas dependências, o Espaço Cultural “1º Batalhão Ferroviário”, inaugurado em 1998 e regulamentado pela Portaria 117, de 9 de março de 2009. O “Museu Ferroviário”, como é carinhosamente chamado pelos integrantes do Batalhão, preserva a história do 1º BFv e mantém um rico acervo de documentos, fotos e objetos que remetem a uma época em que o Batalhão singrava pampas e serras levando o som do apito da maria fumaça que anunciava o progresso nos mais longíncuos rincões do imenso Sul do Brasil.

Das ferrovias existentes na Região Sul, quase a totalidade foi construida pela Engenharia Militar. Com o passar do tempos e a opção do Brasil pelo modal rodoviário, as obras ferroviárias foram deixadas de lado, mas ficou um rico acervo a ser preservado. As peças que compõe o “Museu Ferroviário” foram utilizadas nas construções dessas ferrovias.

Além do acervo museológico existente no espaço cultural, há, também, uma filmoteca com películas que mostram a época de ouro das ferrovias no País.

O “Museu Ferroviário” é aberto a visitação em horários de expediente, recebe anualmente, cerca de 5.000 mil visitantes em sua maioria estudantes da rede pública e privada de ensino de Lages e demais municípios da Região Serrana Catarinense. Para os estudantes, é realizado um trabalho social com vistas à preservação do patrimônio público, por intermédio de palestras, trabalhos lúdicos e de concientização da preservação da histórica.

Existe, ainda, integrando o “Museu Ferroviário”, uma ferrovia que foi construída com aproximadamente 732 m de extenção, para que pudesse transitar a locomotiva Jaguarizinho que era utilizada no início do século passado pelo 1º BFv, na construção das ferrovias. Essa locomotiva, foi recuperada no ano de 2009 e voltou a funcionar, utilizando o mesmo combustível de antes, o carvão e a água, que, tranformada em vapor, põe em funcionamento a Jaguarizinho.

Muito requisitada pelas crianças que visitam o Museu Ferroviário e devido ao seu enorme sucesso junto ao público estudantil, ganhou a simpatia do “Recrutinha”  e foi transformada em desenho pelas mãos do Servidor Civil Luiz Fernando, do Centro de Comunicação Social do Exército, criador do personagem infantil que dá nome à revistinha. A imagem também foi disponibilizada uma versão para colorir.

O trabalho contínuo de preservação histórica realizado pelo 1º BFv, junto ao “Museu Ferroviário”, não só cultiva seus antepassados, como auxilia na formação de jovens e de crianças, mostrando a necessidade de preservar e de conservar os patrimônios públicos de uso comum.

O “Museu Ferroviário” também pode ser visitado virtualmente, acessando a página do 1º B Fv, na área de serviços clicando em museu ferroviário.

Acesse aqui a página  do 1º BFv. 

Fonte: Exército brasileiro

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558