Nova Diretoria e um terço dos Conselhos tomam posse na AENFER

O ano de 2020 começou diferente para a AENFER. Ao longo da história da Associação, cuja posse de Diretoria e Conselhos se davam no mês de setembro, esse ano, devido a mudança do Estatuto,  a cerimônia aconteceu no dia 07 de janeiro.

A mestre de cerimônia Telma Regina Jorge da Silva, que se despede da Diretoria Social, conduziu o evento.

A mesa foi composta pela presidente da AENFER, Isabel Cristina Junqueira de Andréa e pelo presidente da AEEFL Almir Ferreira Gaspar, presidente do CREA-RJ Luiz Antonio Cosenza, diretora Vogal da AARFFSA Lídia Maria Martins Gonçalves e o assessor do deputado federal Carlo Caiado, Ricardo Lafayette.

Na Direção Colegiada, 2020/2021, tomaram posse a engenheira  Isabel Cristina Junqueira de Andréa, dando continuidade ao seu trabalho na qualidade de presidente e os vice-presidentes, engºs Aldo Paschoal Gama Signorelli, Alexandre Julio Lopes de Almeida, Fernando José Alvarenga de Albuquerque, Helio Suêvo Rodriguez, Marcelo Freire da Costa e o analista de Sistemas Marco Henrique de Araújo.

Também foram empossados um terço dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. Dos conselheiros Efetivos, tomaram posse os engºs: Gabriel de Souza Lino, João Bosco Setti, Lilian Borges Scuett, Therezinha Maria Denys Maia de Magalhães e Antônio Gonçalves Marques Filho e José Roberto Martins Pataro.

Os conselheiros Especiais que tomaram posse foram o advogado Marcelo do Valle Pires, administrador Odorico Francisco de Oliveira e o analista de sistemas organizacionais Luiz Fernando D. Aguiar. Pelo Conselho Fiscal, tomou posse o economista Aldo de Souza.

O conselheiro mais votado Gabriel Lino discursou em nome dos conselheiros Efetivos.

Ele disse que gostaria de trazer otimismo, mas o cenário está bastante nebuloso, pois não estão muito claras as diretrizes do atual governo para o modal ferroviário e por outro lado, a participação de nossos colegas, está muito desanimada e pouco participativa. Ele frisou que a AENFER continua lutando, mas precisa da participação de nossos associados, comparecendo às atividades aqui realizadas e cobrando medidas que possam dar melhores rumos para os ferroviários. Marcelo Pires, que discursou em nome dos conselheiros Especiais também concordou com o colega sobre a importância da participação de todos. Ele acredita que 2020 será melhor.

A cerimônia foi finalizada com o discurso de posse da presidente Isabel Junqueira, conforme abaixo:

“Desejo externar meus agradecimentos a todos que fizeram a AENFER no mandato que hora se finda, a meu vice-presidente, diretores, empregados, associados, parceiros e voluntários.

O resultado do nosso trabalho nos leva a reassumir esta Casa pelos próximos dois anos.

Nós, ferroviários, somos uma categoria diferenciada das demais porque temos duas leis especiais que nos complementam, ou deveriam complementar a nossa aposentadoria e uma Fundação de Seguridade Social, a REFER, pelas quais pautamos e deveremos pautar a nossa luta, pois é o que nos sobra após o desmantelamento da Rede Ferroviária Federal S.A.

Devemos pertencer a uma associação de classe para que possamos defender nossos lídimos direitos tão achincalhados nos últimos anos, principalmente pelo DEPEX, Departamento de Órgãos Extintos.

Nossas reivindicações junto àquele Órgão são constantes e temos que perseguir os resultados.

Colegas continuam trabalhando porque não lhes é concedido o que é de direito e outros se aposentaram com remuneração aviltada.

Nossa REFER tem sido objeto de especial    atenção por parte desta Associação. Desde 2018, quando a Fundação foi exposta na mídia por lamentáveis acontecimentos, a AENFER tem encaminhado suas observações ao Conselho Deliberativo a respeito de importantes assuntos, tais como:

Processo seletivo de escolha da diretoria executiva.

– Elevado custo administrativo.

– Falta de transparência com relação aos dados de interesse dos participantes.

– Perspectivas de recebimento da dívida da União para com a CBTU.

– Perdas em investimentos.

– Revisão do Estatuto.

– Disponibilização das atas do CODEL e do COFIS, a exemplo do que fazem outros órgãos públicos.

Dentre outros objetivos pugnamos pela retomada do transporte sobre trilhos e a preservação do patrimônio e a memória ferroviária.

Fazemos parte da Frente Parlamentar Rio nos Trilhos que visa a implementação de trens de passageiros em alguns trechos com maior viabilidade.

Cerramos fileiras com a Secretaria Estadual de Transporte do Estado visando a obtenção de parte dos recursos oriundos da multa a ser paga pela VLI (antiga FCA) para que sejam destinados à construção de linhas em nosso Estado.

Assim reveste-se de suma prioridade que o ferroviário compreenda a importância de participar de associações ou sindicatos que possam defendê-los e a ferrovia como um todo.

Exorto, portanto, que venham se juntar a nós nessa busca incessante de uma situação melhor para a categoria e para o nosso País que necessita de mais e melhores ferrovias para se desenvolver.

Que Deus nos ilumine a todos!”

Após o evento, a AENFER ofereceu ao público presente um coquetel, realizado no Espaço Cultural Carlos Lange de Lima, 7º andar, para celebrar o novo momento que se inicia.

 

    
 
 
 

 

1 Comentário

  1. MILTON DE OLIVEIRA RIBEIRO disse:

    Parabéns à Nova Diretoria da minha Eterna AECB/AENFER, E Seus Conselheiros, e corpo de Funcionários, eu sei que no momento de um Governo Truculento, as Entidades de Classe dificilmente conseguiram marcar algum tento positivo, mas, meu Amigos não desanimem, pois o SOL voltará à brilhar para a Ferrovia do Nosso Brasil!!!!

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558