Passageiros reclamam de superlotação em trens

Passageiros do ramal de Santa Cruz dos trens da SuperVia denunciaram nesta quarta-feira (14) vagões superlotados e viagens muito demoradas. O distanciamento social para combater a pandemia de Covid-19 não está sendo respeitado dentro das composições.

A equipe de reportagem do RJ1 chegou cedo na estação de Campo Grande, na Zona Oeste, e embarcou para um trem com destino à Central do Brasil, no Centro do Rio.

Muitas pessoas, ao longo do caminho, deixaram de embarcar por causa da falta de espaço nos trens. Quando chega um vagão vazio na plataforma, os passageiros disputam uma vaga sentado, que nem sempre é conseguida.

“Tem uns que tão bem cheio, bem cheio mesmo. O que é vazio, é que vem agora 7h30 e acho que tem um 8h, mas o restante é tudo muito cheio, não tem como evitar aglomeração não”, afirmou um passageiro.

Apesar de ser lei estadual, muitas pessoas desrespeitavam a regra de usar máscara em locais públicos.

“Respeito de distanciamento de um metro tá difícil, hein. Está saindo lotado como vocês podem ver. até chegar em Deodoro triplica a quantidade de passageiro. A plataforma fica lotada esperando o próximo trem”, disse a assistente social Danuza Nascimento, que enfrenta a rotina estando grávida.

Já o Allan Ferreira, que é auxiliar de serviços gerais, enfrenta as mesmas dificuldades. Depois de pegar um trem lotado, volta para casa andando porque não tem ônibus.

“Tiraram os trens expressos, colocaram os trens paradores e agora ficou pior porque tudo voltou ao normal, todos voltaram a trabalhar. A situação ficou mais precária ainda, como querem controlar a pandemia assim? Não tem como”, afirmou.

Fonte: G1, 14/10/2020

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558