Projeto de trem sustentável e de baixo custo está parado por falta de investimento

Um projeto da UFRJ que poderia ser uma opção mais barata e sustentável de meio de transporte público está abandonado no Rio. O Maglev Cobra, trem que levita sobre trilhos, foi orçado em R$ 17 milhões, pode andar a 100 km/h e é movido a energia elétrica, com custo 70% menor que o do metrô.

O protótipo foi apresentado em 2009. O professor da Coppe/UFRJ e idealizador do projeto, Richard Stephen , explicou que o trem poderia cruzar a cidade e diminuir a superlotação do transporte público:

“Temos aqui já estudos feitos para implantá-lo dentro da Cidade Universitária, para implantá-lo levando da Rodoviária Novo Rio à Praça Onze, ou fazer uma ligação à Barra da Tijuca, se aproveitando da Linha Amarela”, afirmou.

A pandemia da Covid-19, segundo ele, deixou a UFRJ de mãos atadas na busca por parcerias para viabilizar o projeto:

“Parou tudo, parou os contatos, as empresas não sabiam mais o que iam fazer, onde iam investir. Ficamos de mão atada, não tinha condição”, disse o professor.

Gabriel Pereira, de universitário estudante de Engenharia Elétrica na UFRJ, virou piloto do trem. “A gente teve visita das mais variadas possíveis, desde políticos até estudantes de ensino médio. E despertar esse interesse é algo muito gratificante”

A manutenção, segundo Edevaldo Ganga, técnico mecânico industrial, é muito simples. “Só precisa trocar a pintura a cada seis meses. E o trilho está aqui há seis anos e funciona perfeitamente”, disse o técnico.

Procurado, o Ministério da Ciência e Tecnologia não respondeu até a publicação desta reportagem.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/09/…

Comentários fechados.

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558