Projeto propõe VLT na Linha Verde para ligar municípios

Uma reunião na semana passada entre o governador Ratinho Junior (PSD), o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), e representantes da empresa chinesa BYD (Build Your Dreams) trouxe novamente à tona a discussão em torno da implantação de um novo modal de transporte coletivo na Região Metropolitana de Curitiba. A ideia dessa vez é implantar um sistema de transporte elétrico sobre trilhos ligando os municípios de Colombo e Fazenda Rio Grande, passando por Curitiba.

O governo estadual e a prefeitura de Curitiba não forneceram mais detalhes sobre o projeto, informando que será criado um grupo técnico com representantes do estado e das prefeituras da região para avaliar a viabilidade de novos sistemas de transporte sobre trilhos, como monotrilho e VLT (Veículos Leves sobre Trilhos), que contemplem os municípios com maiores fluxos de passageiros.

Uma das propostas apresentadas durante a reunião da semana passada consiste em aproveitar a estrutura da Linha Verde para modernizar a ligação da capital com a Região Metropolitana. Trata-se de uma linha que ligaria os municípios de Colombo e Fazenda Rio Grande, com 14 estações no trajeto, que, por sua vez, possibilitariam a ligação com bairros de Curitiba e a integração com outras cidades da RMC.

O trajeto começa no Terminal Maracanã, em Colombo, e a primeira parada é no Atuba, onde poderá ser feita a integração com os municípios de Quatro Barras, Campina Grande do Sul e Pinhais. Em Curitiba, o percurso segue pela Linha Verde nos trechos Norte e Sul, com mais duas estações integradas com a região: uma no Tarumã, conectando Pinhais e Piraquara, e outra na Avenida das Torres, fazendo a ligação com São José dos Pinhais. A parada final é no Terminal de Fazenda Rio Grande.

“Queremos construir juntos uma solução para modernizar esse sistema [de transporte de Curitiba], aproveitando os traçados já existentes para incluir outros modais, como VLT e o monotrilho”, afirmou Ratinho Junior na reunião com os representantes da BYD. Segundo a Urbanização de Curitiba (Urbs), cerca de 1,5 milhão de pessoas se deslocam diariamente entre Curitiba e Região Metropolitana.

Propostas para novos modais, incluindo VLT, na RMC não saíram do papelNos últimos anos, tanto o governo estadual quanto a prefeitura de Curitiba elaboraram projetos e discutiram com empresas a implantação de novos modais de transporte público. Nenhuma das propostas, porém, acabou saindo do papel. Em 2019, Ratinho Junior se reuniu com representantes da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que apresentaram um estudo preliminar para implantação de VLTs na Região Metropolitana.

A primeira parte do projeto consiste em um trecho de 40 quilômetros ligando Curitiba a Rio Branco do Sul, sendo os primeiros 20 quilômetros entre a capital e Almirante Tamandaré. De acordo com a CBTU, esse último trajeto possibilitaria o transporte de 31,8 mil passageiros por sentido, num percurso de 54 minutos.

Fonte:Gazetadopovo.com.br

Comentários fechados.

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558