17/05/2017 – Sávio Neves fala sobre a história do trem do Corcovado

Os 452 anos do Rio de Janeiro e 133 anos da Estrada de Ferro Corcovado, são histórias que quase se confundem devido ao grau de importância que representam. Foi assim que o presidente do Trem do Corcovado Sávio Neves abriu sua palestra na AENFER, nesta quarta-feira (17/05).

Clique na foto para ampliar

0Sávio Neves

Engenheiro Mecânico, vice-presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Trens Turísticos e Culturais (ABOTTC), Sávio contou toda a história da construção do monumento do Corcovado, sua infraestrutura, falou sobre a malha dos bondes do Rio de Janeiro e da primeira estrada de ferro de cunho turístico do Brasil, localizada no Parque Nacional da Tijuca.

Sua inauguração ocorreu em 1884, na época de D. Pedro II, fazendo o trajeto até as Paineiras. Um ano depois, foi inaugurada a segunda fase, das Paineiras até o alto do Corcovado, sendo utilizadas naquela época locomotivas a vapor.

Em 1910, a estrada de ferro modernizou-se e ganhou novos trens e trilhos, sendo a primeira ferrovia eletrificada do Brasil.

Em 1979 os trens foram novamente substituídos por outros modernos, que ainda continuam nos trilhos, mas o engenheiro avisou que estão com os dias contados, pois novos trens já estão a caminho, da mesma origem dos atuais, de fabricação suíça, porém, mais modernos, espaçosos e econômicos, pois irão propiciar uma redução de 75% no consumo de energia.

Feitos sob medida para atender cariocas e turistas, os novos trens terão o mesmo tamanho, altura e a via aérea será mantida. De acordo com o presidente do trem do Corcovado, o que muda é a potência e espaço interno mais confortável. Além disto, cada trem terá capacidade de levar 600 passageiros, o dobro da capacidade de hoje.

Perguntado sobre o que vai ser feito com os antigos trens, Sávio Neves informou que eles não sairão de cena e continuarão servindo. Eles vão atender o primeiro percurso que vai até a estação das Paineiras.

O palestrante também falou da reinauguração do hotel das Paineiras. Fechado há 30 anos, foi reaberto em julho do ano passado com o nome de Centro de Visitantes das Paineiras. O novo complexo turístico abriga diversas atrações como espaço para eventos, exposições, lojas de souvenirs e restaurantes. Embora não faça mais serviço de hospedagem, o complexo revitalizou e valorizou o local.

Perguntado sobre as dificuldades de acesso de visitação ao principal monumento turístico do Rio de Janeiro e da burocracia de se comprar os bilhetes de viagem ao trem, Sávio esclareceu que o serviço melhorou muito, não há mais filas na estação, pois o bilhete é comprado antecipadamente em sites, https://ticket.corcovado.com.br/ e postos de vendas, como aeroporto, alguns quiosques da Zona Sul, Correios, loterias e shoppings.

O engenheiro disse que há um estudo também para divulgar melhor o acesso até a subida do trem que parte no Cosme Velho, bairro da Zona Sul do Rio. Segundo estatísticas, cerca de 3% dos frequentadores são cariocas, número muito baixo para visitar uma das 7 maravilhas do mundo moderno.

Clique nas fotos

público Sávio e isabel Sávio,Helio e Isabel

 

1 Comentário

  1. mauricio f g de souza disse:

    mais uma vez a AENFER presta um grande serviço ao fazer divulgação através de palestras bem elaboradas e didáticas a respeito de temas vinculadas à ferrovia, VLT’ e trens de turismo.

    É muito importante que os associados participem pela presença ou por comentários de incentivo aos trabalhos sendo desenvolvidos.

    Maurício de Souza

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - CEP 20210-030 - Centro - Rio de Janeiro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558 - aenfer@aenfer.com.br