Transporte terrestre tem recuo de 28,5%, em abril

O setor de transportes terrestres, que inclui mobilidade de cargas e passageiros (ônibus e trens), amargou um recuo de 28,5%, em abril em relação a março, de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços – PMS, do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgada nesta quarta-feira, 17 de junho de 2020.

Nos últimos 12 meses até abril, a queda foi de 5,4%, ou seja, todo o ganho registrado no ano passado já foi anulado.

Já no acumulado entre janeiro e abril deste ano, a queda foi de 9,7% em comparação à semelhante período de 2019.

O principal motivo é a crise ocasionada pelo avanço da Covid-19 no Brasil.

No caso do transporte aéreo, a situação é mais crítica ainda, de acordo com o IBGE, que registrou queda de 77,2% de março para abril.

Já a retração média de todos os segmentos de serviços pesquisados pelo instituto, foi de 11,7% em abril.

Ainda segundo o IBGE, “regionalmente, 26 das 27 unidades da federação mostraram queda no volume de serviços em abril de 2020, na comparação com março de 2020. Entre os locais com resultados negativos nesse mês, São Paulo (-11,6%) e Rio de Janeiro (-12,7%) sofreram as perdas mais importantes, pressionados, em grande medida, pelos segmentos de alojamento e alimentação. Outras perdas relevantes aconteceram em Minas Gerais (-11,0%), no Rio Grande do Sul (-15,2%), na Bahia (-21,0%) e no Paraná (-11,1%). Em contrapartida, o único impacto positivo em termos regionais veio do Mato Grosso (9,0%), cuja expansão é explicada não só pela baixa base de comparação, já que em março os serviços haviam recuado 12,6% nesse estado, mas também pelo bom desempenho do transporte ferroviário de cargas.”

Fonte: https://diariodotransporte.com.br/2020/06/17/transporte…

Comentários fechados.

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558