VLI se compromete a não demitir até crise se estabilizar

A operadora de ferrovias VLI, que tem como acionistas Vale, Mitsui, FI-FGTS e Brookfield, afirmou que não vai demitir nenhum de seus 7,5 mil funcionários durante a crise do coronavírus, segundo o presidente do grupo, Ernesto Pousada. A medida vai durar até que a situação volte ao normal, disse, em conversa com o Valor.

Para o executivo, a crise provocada pela pandemia global será aguda e pontual. No segundo semestre, a situação já deve estar melhor, afirma.

A empresa de logística ainda anunciou uma série de doações para os Estados de Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro, Maranhão e Tocantins, onde a empresa opera.

Serão doados 420 mil itens de saúde, como luvas e máscaras, 100 mil itens de alimentação para os caminhoneiros que passarem pelos terminais da companhia e 30 mil cestas básicas. Todos os itens estão em fase de aquisição e começam a ser entregues na segunda semana de abril. O pacote de doações soma cerca de R$ 6 milhões, informou a empresa.

O pacote de doções será destinado a profissionais da rede pública de saúde, caminhoneiros e comunidades dos cincos estados – 420 mil itens entre máscaras e luvas profissionais da saúde. As comunidades serõa entregues 30 mil cestas básicas.

A atividade ferroviária nas malhas operadas pela VLI – a Ferrovia Centro-Atlântica e o trecho norte da Ferrovia Norte-Sul – não foi afetada até o momento, segundo o executivo.

A companhia também diz que segue em reuniões constantes com seus clientes, mas que até agora não houve queda na demanda. Claro que sabemos que haverá uma crise, é inevitável. Por ora, não conseguimos identificar impactos, diz.

Fonte: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/03/27/vli…

Deixe um comentário

voltar para página inicial

Av. Presidente Vargas, 1733 - 6° e 7° andar - Centro - telefax: (21) 2221-0350 / (21) 2222-1404 / (21) 2509-0558